Que país é este?

Escrito por: Redação

downloadConfesso que até procurei uma frase diferente que pudesse intitular este texto, mas não a encontrei. Infelizmente a conotação deste título é das mais decepcionantes possíveis, pois a indignação que existe perante a forma como se vive neste país cresce com o passar dos dias.
Volto a criticar este povo, sim, um povo marcado e um povo feliz¹, com um exemplo que me deixou a par do porque que vivemos numa política de pão e circo². Aqui em nossa cidade, tão amada e querida outrora “Terra dos Enforcados”, em certos dias da semana, dezenas de pessoas se dirigem à prefeitura municipal com o intuito de falar com o Chefe do Executivo local, para, em sua maioria, pedir os mais diversos favores. Analisemos este fato.  De acordo com nossa constituição o Prefeito EXECUTA as leis aprovadas pelo poder legislativo, então se formos cobrar investimentos, leis, projetos, entre outros temos que fazer isso na Câmara dos Vereadores.  Por isso eu indago: Por que essas pessoas não comparecem nas sessões para acompanhar o que é discutido no pleito legislativo?
Não se enganem isto é um problema nacional! Vivemos em uma “República às avessas”.  Presidente, governadores e prefeitos invertem suas funções com os senadores, deputados e vereadores, respectivamente. Há quem discorde, porém, é dito quase sempre que: “Se o prefeito não tiver a maioria na câmara, ele não governa”.  Aqui entra em cena a podridão da classe política, onde para que se governe precisa-se distribuir “favores”.
Até quando vamos fechar os olhos para estas leis que só beneficiam os políticos? Repito que O PROBLEMA É NOSSO!
Recentemente ficamos chocados com um caso de estupro coletivo que teve repercussão nacional, a falta de respeito que as mulheres sofrem é um problema muito antigo e gravíssimo, todavia não é feito absolutamente nada! Pois, se as medidas contra estupradores fossem realmente eficazes, os índices deste crime não cresceria diariamente.
Vivemos num país em que uma menina (à época do acontecido, com 16 anos) que foi presa e condenada por assassinar os próprios pais ganha o DIREITO DE PASSAR OS DIAS DAS MÃES EM LIBERDADE!
Acordemos! Isto é uma afronta a moralidade familiar! O que é mais decepcionante é que não houve nenhuma manifestação contra esta decisão judicial. Agora, quando um homem, que é investigado pelo Supremo Tribunal Federal, que é acusado de fazer parte do maior escândalo de corrupção nacional, que tem sua linha telefônica grampeada e que é conduzido coercitivamente a depor perante a mais qualificada polícia vigente no país, torna-se motivo de manifestações, revoltas, greves e até de intervenção presidencial para apoiar tal indivíduo. Quanta hipocrisia.
Poderia deliberadamente, continuar a citar mais e mais absurdos nacionais, todavia deixo esta responsabilidade com vocês. Como diria Mahatma Gandhi: ”Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo”. Por isso que ainda acredito no Brasil, ainda acredito em nós e espero que esta triste realidade mude.
Vamos Filosofar!
1 – Frase citada na música Admirável Gado Novo, composta por Zé Ramalho.
2 – “Panem et circenses”. Alusão ao modo com o qual os líderes romanos lidavam com a população em geral, para mantê-la fiel à ordem estabelecida e conquistar o seu apoio. No seu contexto original, criticava a falta de informação do povo romano, que não tinha qualquer interesse em assuntos políticos, e só se preocupava com o alimento e o divertimento.
JAILTON DOS SANTOS FILHO
Departamento de Física, Universidade Federal de Sergipe.

Deixe seu comentário